2014-01-18

TIL=Time is Life, Tempo é Vida na sabedoria da Bíblia, palavra de Deus para crentes católicos

"Tudo tem a sua ocasião própria e o seu tempo:
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; 
tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
tempo de matar e tempo de curar; 
tempo de derrubar e tempo de edificar;
tempo de chorar e tempo de rir; 
tempo de dormir e tempo de dançar;
tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; 
tempo de abraçar e tempo de separar-se;
tempo de buscar e tempo de dar; 
tempo de guardar e tempo de deitar fora;
tempo de rasgar e tempo de coser; 
tempo de calar e tempo de falar;
tempo de amar e tempo de odiar; 
tempo de guerra e tempo de paz.”
Adaptado por PiresPortugal da Biblia, Palavra de Deus segundo a crença católica, Eclesiastes 3:1-8.
Acredito nas boas intenções da maioria dos movimentos políticos, ideológicos ou religiosos. Mas acredito que todos podemos errar e nem sempre o que julgamos melhor resulta na prática. 
Acredito que todos os melhores ideais têm o seu tempo próprio e muitos se podem tornar contraproducentes. 
Acredito que as melhores propostas de uma sociedade diferente e melhor são relativas ao tempo e espaço, se resultam na prática uma vez não quer dizer que resultem sempre.
Acredito na relatividade da criatividade e inteligência coletiva, das boas intenções para inventar um futuro melhor, com muita tolerância e procura de compreenção das ideias mais controversas.
Certa informação parcial cria fanatismos e intolerância de outros valores e crenças que podem ser melhores para um futuro global.
Para ganhar dinheiro e contribuir para um futuro melhor proponho uma forma de financiar a evolução, seleção, invenção e promoção das melhores ideias:
Pode comprar um dos meus eBooks, (http://mydgs.co/ganharonlinesocial ), selecionar 50% do que considera melhor para os seus leitores, criar o seu “PeBook” (personalizado e-book), publicar gratuitamente online, ganhar 95% da venda mais 50% da venda do ebook original promovido com o simples link de afiliado, (criado aqui: http://www.digitalgoodsstore.com/affiliate-signup/MkCM6t , pago automaticamente na sua conta de www.paypal.com).
(Mais: USA-ONU, usa-onu.blogspot.com/Em cache).
SERIP magic shows online: SERIP+Pires=SERIPires, magia e ...voluntariado-magic-e-learn.blogspot.com/.../serippiresseripires-magia-e-i... Em cache

 

2014-01-05

Berlusconi-Itália1982-2012…2014 e NIF=Neo-Itália-Futura na fantasia de um NeoItaliano

Silvio Berlusconi ficará para a História mundial como o “MAFI0SO” da melhor antimaf…”, (1), o mais chamado de mafi0so e que criou o melhor governo contra a máf... (1) depois de Mussolini.
O jornalista mais FAB=Fanático-Anti-Berlusconi e mais popular de Itália-2010-2013 ficará na História do jornalismo por ser o autor da mentira do século e maior vergonha de certo jornalismo mais populista.
O CPP=Cómico-Político-Populista mais famoso do século, com o blog político mais famoso do mundo, ficará na história da política por hospedar o autor da mentira do século, todos as verdades parciais que induzem à mentira do século e todos os piores FAB=Fanáticos-Anti-Berlusconi. 
Vivi a maior parte do tempo em Itália a partir de 2012, trabalhei muito em night-clubs, mudava cidade cada 15 dias e conheci muito que outros desconhecem: a máf… (1) era um poder desconhecido mas real em toda a vida de Itália. Certas ilegalidades faziam parte do quotidiano e creio que só certos magistrados as desconheciam ou fingiam desconhecer por IPS=Instinto Prático de sobrevivência. Mas muitas vezes tive a impressão de que alguns dos melhores mafiosos eram muito melhores de certos m… (1). Um dia disseram-me que determinada pessoa era um chefe da máfia. Era uma das pessoas que me parecia das melhores e mais honestas que tinha conhecido em Itália. Fiquei sem saber se era verdadeiramente mafioso ou alguns mafiosos são melhores de certos m... (1). Tive a impressão de que a máfia em Itália tem poder por ser muitas vezes melhor da justiça tradicional. Conheci pessoas que recorreram à máfia para obter justiça. Do que me contaram não tenho a mínima dúvida de que a máfia fazia muitas vezes melhor justiça. 
Muitas vezes escrevi contra Berlusconi e pensei que a sua amizade com Craxi era uma forma de corrupção da informação, opinião pública e política. Hoje penso que era um male menor para um bem melhor: a colaboração dos mais inteligentes, eficientes e pragmáticos para o bem de Itália e do mundo, mesmo com certa corrupção pelo meio, pode ser menos mau dos mais estúpidos populistas a destruírem os melhores no melhor das suas capacidades.  
Tornei-me um fan de Berlusconi quando o seu quarto governo estava a ter a melhor política contra a pior criminalidade, os melhores resultados contra a pior máfia e anunciou as duas prioridades mais inteligentes da História de Itália: ELIMINAR A MÁF... E REFORMAR A JUSTIÇA.
Creio que o fanatismo contra Berlusconi destruiu o melhor governo da História de Itália.
Antes de 1982 a minha melhor informação de Itália resultava do livro bestseller em Espanha: “O Império Agnelli”. Tinha terminado o meu curso de jornalismo e vendo nas montras de Madrid o livro mais vendido do momento decidi comprá-lo por curiosidade da opinião pública espanhola. Deste livro tirei algumas conclusões: Agnelli tinha mais poder na informação de qualquer político. Com o seu poder na informação criou a opinião pública favorável às suas empresas divulgando a mensagem: TUDO O QUE É BOM PARA A FIAT É BOM PARA ITÁLIA. Agnelli tinha um poder enorme, limitado só pelo poder da máfia, terrorismo e criminalidade. Na primeira passagem por Itália tive a impressão de ser o país da Europa com mais criminalidade, máfia e terrorismo a condicionar o pior nível de vida. Muitas vezes encontrei a necessidade de segurança e justiça entre os primeiros lugares dos desejos nas estatísticas da opinião pública. 
Escrevi no meu diário: ITÁLIA PODIA SER O MELHOR PAÍS DO MUNDO PARA VIVER SE NÃO FOSSE A MÁFIA, TERRORISMO E CRIMINALIDADE. Nessa altura sonhava tornar-me autor de argumentos para filmes e escrevi o meu argumento: O cantor da música mais popular do momento: “Sono un italiano, un italiano vero” tornava-se político para converter Itália contra a máfia, terrorismo e criminalidade.
Berlusconi sucedeu a Agnelli como personagem influente na economia, política, informação e opinião pública. Mas ao contrário do que muitos pensam nunca chegou aos calcanhares de Agnelli no condicionamento da informação e opinião pública.
Muitas vezes escrevi contra Berlusconi e pensei que a sua amizade com Craxi era uma forma de corrupção da informação, opinião pública e política. Hoje penso que era um male menor para um bem melhor: a colaboração dos mais inteligentes, eficientes e pragmáticos para o bem de Itália e do mundo, mesmo com certa corrupção pelo meio, pode ser menos mau dos mais estúpidos populistas a destruírem os melhores no melhor das suas capacidades. 
Tornei-me um fan de Berlusconi quando o seu quarto governo estava a ter a melhor política contra a pior criminalidade, os melhores resultados contra a pior máfia e anunciou as duas prioridades mais inteligentes da História de Itália: ELIMINAR A MÁF... E REFORMAR A JUSTIÇA.
Berlusconi não é um santo. Mas não é tão diabólico como alguns magistrados que se fazem passar por moralizadores e são imorais AO MAIS ALTO NÍVEL PARA OS MEUS VALORES.
O futuro de Itália dependerá de políticos com a inteligência, eficiência, criatividade, pragmatismo e coragem de Berlusconi contra a máf... 
(1) Por IPS=Instinto-Prático de Sobrevivência escrevo com erros: “MAFI0SO” ou “mafi0sos” e abreviaturas “maf…” , “antimáf…” para evitar de entrar nos motores de buscas de quem procura a próxima vítima. No meu eBook: “Berlusconi, Itália 1982-2012 e a Mentira do Século", (http://mydgs.co/EeJvw2), explico as razões do preço, € 99: contém certas verdades impopulares ou perigosas por causa dos grandes criminosos e “pequenos” m… Os grandes criminosos matam. Os “pequenos” m… libertam os grandes criminosos no dia seguinte à sua captura e condenam os melhores jornalistas a pagarem €280.000 por difamarem os piores m…. Na RAI, TV de serviço público, pode chamar-se a Berlusconi de “mafi0so” e montarem-se meias verdades parciais para induzir à mentira do século mas não se pode … (Compre o meu eBook para saber mais e ganhar a contribuir para melhor informação e política do futuro. Este eBook faz parte de um método experimental para ganhar online promovendo ideias de criatividade e inteligência coletiva para a ética e utilidade social global de Internet e novas tecnologias. Pode ganhar 50% da venda deste eBook com um fácil link de afiliado e pode ganhar 100% do seu "PeBook", criando um personalizado eBook com a reprodução até 50% das 214 páginas). 
Mais: 

2014-01-01

Violência, vandalismo, terrorismo, neonazismo, marginais, delinquentes e estúpidos contra elites de inteligência das melhores democracias

Na Alemanha são os neo-nazistas a alimentar ódio e violência contra os estrangeiros. Recordo vários crimes, vandalismos e terrorismo de alemães contra emigrantes e nenhum de imigrantes contra alemães.
Na Itália há uma grande sensibilidade com os mais pobres invasores, africanos, marroquinos, albaneses, … mesmo criminosos: dois negociantes maram um ladrão negro na sequência de um roubo e foram condenados a mais de 30 anos. O assassino do jornalista italiano Walter Tobagi que escrevia contra máfia, terrorismo e criminalidade passou menos de 3 anos na prisão. Parece que os ladrões negros são em Itália como as vacas sagradas da Índia.
As maiores violências de Itália foram no G8 de Génova, contra Berlusconi e seus hóspedes, os piores italianos com os piores do mundo contra os melhores representantes das melhores democracias: "Civilidade" e populismo à italiana.
Silvio Berlusconi, Itália 1982-2012 e a Mentira do Século, eBook com 214 páginas, €99, http://mydgs.co/EeJvw2.
Mais sobre Berlusconi: http://pebook-piresportugal.blogspot.de/search/label/BERLUSCONI.
Autorizo a reprodução de 50% dos meus eBooks a quem compra este ou outros dos meus originais, (http://mydgs.co/ganharonlinesocial).

Violência, vândalos, terroristas, confrontos na Suécia, França, UK, Alemanha e Itália

O Informante: Na Suécia, confrontos colocam a identidade em questão