2013-12-24

A árvore de Natal e os mortos de fome: fantasias de um artista ou profecias para um futuro melhor?

Em 2013 na Alemanha gastaram-se 700 milhões de euros com árvores de Natal. Ocuparam terrenos de 5 a 10 anos e foram vendidas entre €10 e €100.
Imagino que se esse dinheiro fosse para divulgar e praticar ideias dos meus eBooks e divulgar algumas das melhores mensagens dos melhores autores se podiam salvar milhões de crianças de morrerem de fome.
Se os terrenos com essas árvores fossem para alimentos, …
Se um NEO-Surrealismo divulgasse a arte de reciclar o que é esgotável e contribui aos mortos de fome...
Se os publicitários, políticos, magistrados, empresários, consumidores se convertessem ao NÉO&MOL=Novo-Ético-Online ou Morte-On-Line...
Salvar crianças de morrer de fome é uma das prioridades de qualquer civilidade atual. Todos podemos fazer qualquer coisa com simples gestos quotidianos ou divulgando as melhores ideias dos melhores autores.
Extratos de “Como Ganhar OnLine e Salvar Crianças Mortas de Fome”:
Quando senti a notícia de 6 milhões de crianças a morrer de fome num ano pensei que era o maior crime deste século.
É o crime do século mais vergonhoso porque há milhões de crianças a morrer de fome com milhões de pessoas que poderiam ser mais felizes se as pudessem adotar, com toneladas de alimentos que vão para o lixo, com terrenos que deixaram de produzir alimentos para produzirem papel de publicidade para enganar os consumidores, consumirem e poluírem contribuindo a 7 milhões de mortos por ano em consequência direta ou indireta da poluição.
Só em Itália podiam ser adotadas 50.000 crianças que fariam mais felizes 100.000 pais, avós e irmãos mas não podem por causa de certa justiça, leis, política e burocracias a impedir adoções.
Com os meus NDA=NEO-Direitos de Autor procuro estimular a criatividade e inteligência coletiva para ganhar a selecionar as melhores ideias, juntar outras, educar, sensibilizar e inventar soluções para salvar crianças de morrerem de fome.



Para premiar a melhor informação iniciei uma fórmula experimental: autorizo a reprodução de 50% de alguns dos meus eBooks para criarem PeBooks, personalizados e-books que podem vender ao preço que desejam com 100% dos lucros mais uma percentagem da promoção dos meus originais.
Imaginei uma EÉE=Editora-Ética-Eletrónica de produtos digitais com uma parte das vendas para salvar crianças mortas de fome e os NDA=NÉO-Direitos de Autor para quem mais precisa, com autores que colaborassem e oferecessem parte dos seus lucros em vida e a totalidade depois da morte.
Imagino sistemas fáceis de pagamentos com uma conta www.paypal.com que passasse para beneficência depois da morte dos autores
Imagino as reproduções de 50% dos meus ebooks para PeBooks, artigos de blogs, sites ou imprensa para quem compra os originais e com o link para a compra do original.
Podem sempre reproduzir pequenas citações com link para a compra do original.

Sem comentários: