2013-12-29

Berlusconi-Itália e a Mentira do Século

Faz parte de um método experimental para ganhar online com ética e utilidade social global: Ao comprar um dos meus eBooks pode reproduzir 50% para criar o seu PeBook, com ganho de 100% sem custos mais 50% da venda dos dos meus originaishttp://mydgs.co/ganharonlinesocial.
Índice:
Sugestões para o leitor-autor
Introdução
1. Berlusconi e o fanatismo pró ou contra
2. Magistrado-Político-Populista e Justiça dos 5% de grande eficiência anti-Berlusconi
3. Berlusconi condenado e os mafiosos a morrer “inocentes”
4. O cu de Berlusconi, pénis de ... Merkel... vergonha de um político ou certa justiça e informação?
5. Os Intocáveis à Italiana: Berlusconi e amigos? Magistrados? Mafiosos? Terroristas? Ladrões?
6. O juiz anti-máfia, os advogados dos mafiosos, o Cómico-Político-Populista e futuro da e-democracia?
7. Relatividade da Inteligência ou Estupidez na Política, Justiça, Jornalismo, Informação e Opinião Pública
8. Berlusconi, Kennedy, Lenin, Stalin, Mussolini, Hitler, máfia, elites, poder, capitalismo, comunismo, anarquia e NEO-anarquia
9. Berlusconi, “superioridade da civilização ocidental”, erros, escândalos ou inteligência de um artista?
10. Neo-Itália na fantasia de um NeoItaliano
Conclusão
Anexos
A.1. “Livro do Século”, “eBook do Século”, “PeBook do Século” ou “CeBook do Século”?
A.2. FFF=Fantasias para Filme de Ficção:
TotoCucu,
TET=Turista-Extra-Terrestre
e
AAA=Anónimos-Antimáfia-Anticriminalidade
no
PMM=Planeta-Mais-Mafioso
Extratos dos meus eBooks:
E.1. Tempo é Vida, Saúde, Dinheiro, Amor, Felicidade...
E.2. Como Ganhar OnLine com Utilidade Social Universal.
P.S.1. Razões do preço e pedido de colaboração
P.S.2. NDA=NEO-Direitos de Autor para RNM=Revolução-NEO-Marxista
P.S.3. Colaboração, contacto, comentários nas redes sociais, sites e blogs.
Introdução
Silvio Berlusconi foi o político mais inteligente, eficiente, criativo, pragmático, generoso e trabalhador que conheço da História mundial. Alguém conhece um superior em todas estas qualidades?
Quando estava no melhor das suas faculdades foi vítima da mentira do século, do populismo e fanatismo no jornalismo informação, opinião pública e pior justiça que conheci em 4 continentes.
Com 74 anos Berlusconi disse que trabalhava cerca de 18 horas todos os dias, incluso fins de semana. Só se divertia uma vez por mês com as suas festas privadas, uma necessidade psicológica para poder trabalhar melhor.
Eu penso que a mentira do século foi dita pelo jornalista mais popular e mais fanático anti-Berlusconi daquele momento: Marco Travaglio. No apogeu da sua popularidade, passava horas todos os dias em diversos canais de televisões italianas, com um rosário do pior sobre Berlusconi e terminando a dizer que Berlusconi passava metade de seu tempo com prostitutas e a outra metade a esconder o que tinha feito com prostitutas. 
Grande parte da informação mundial só conhece o pior de Berlusconi com muitas fantasias que se transformam em crenças. A essência desta mensagem, associado com "Rubygate" foi a notícia de Itália mais popular no mundo em 2011 e 2012. Num grupo de alemães em 2013 perguntei o que pensavam de Berlusconi e só souberam dizer a rir “bunga bunga, Ruby”. A mentira do jornalista mais popular corresponde à mensagem do populismo do momento na opinião pública internacional. Na minha opinião, destruiu o melhor governo contra a máfia depois de Mussolini, o mais inteligente e eficiente que melhor conheci entre 1982 e 2012 em Itália. 
Certo populismo só vê o pior dos melhores. Para estes, é popular considerar Berlusconi um mafioso que passa o seu tempo a divertir-se em festas com prostitutas. O pior do que se fazia nas festas privadas de Berlusconi foi montado em fantasias, notícias, vídeos e filmes para dar a imagem de um mafioso depravado sexual que passava o tempo em orgias com prostitutas. Berlusconi disse que nunca pagou para fazer sexo com prostitutas. Dava presentes como faz a maior parte dos namorados. Presentes exagerados porque é um milionário muito generoso. Poucos sabem da sua generosidade em beneficência e com pessoas amigas em dificuldades. Quando perguntaram à filha Barbara Berlusconi qual era o pior defeito do Pai respondeu que era muito generoso. A generosidade pode ser considerada uma virtude em benefício de uns e defeito em benefício de outros. Não foi considerada uma virtude a sua generosidade com Ruby. Pode não ser uma virtude mas muito menos um crime como os verdadeiros mafiosos, chefes das mais famosas organizações mafiosas que são presos e postos em liberdade no dia seguinte morrendo assassinados com a fama de mafiosos mas inocentes para a justiça italiana.
O pior das suas festas de uma média de uma vez por mês foi artisticamente trabalhado para dar ao mundo a grande mentira: o político mais trabalhador da história de Itália e talvez da história mundial passa o tempo a divertir-se com prostitutas. Imagino que muitos foram piores em imoralidade sexual com menos escândalo desde papas, (Papa Alexandre VI), profetas, (um intocável que não digo o nome para não ser condenado à morte), presidentes, (Kennedy) e talvez até muitos santos antes de se converterem à vida de santidade. Uma das grandes virtudes do cristianismo está na possibilidade de conversão podendo passar de um perseguidor dos cristãos a principal apóstolo, como sucedeu com S. Paulo. Creio que se Berlusconi foi mafioso quando para fazer qualquer coisa importante em Itália tinha de passar pela máfia, converteu-se a melhor político contra a máfia. Mas precisamente quando criou o melhor governo contra a máfia foi destruído pelo sexo com Ruby e processos do passado quando certas ilegalidades eram comuns a 100% de certas atividades. Imagino que muitos processos seriam esquecidos se não fosse o melhor político da melhor política contra a máfia.
Creio que o populismo destruiu o melhor governo de Berlusconi quando tinha prioridade aos dois objetivos mais inteligentes para o futuro da Itália: eliminar a máfia e reformar a justiça.
Berlusconi, no melhor das suas faculdades, foi destruído pela mais inteligente máfia e pelo populismo na justiça, política, informação e opinião pública. O pior de tudo isto: foi destruído quando tinha o melhor governo contra a máfia depois de Mussolini e quando anunciou os dois objetivos mais inteligentes para um melhor futuro de Itália: ELIMINAR A MÁFIA E REFORMAR A JUSTIÇA.
Os verdadeiros mafiosos, os chefes das piores organizações criminosas que assassinavam o irmão do melhor juiz que os investigava, aquelas que assassinavam 8 testemunhas num único processo, eram presos e postos em liberdade no dia seguinte, ou entravam nos 95% de processos em prescrição, ou passavam em média na prisão entre 2 e 6 anos. Muitos eram condenados a muitos anos mas terminavam por ser julgados 4 vezes pelo mesmo juiz, por crimes diferentes, durante o período que deviam estar na prisão. Recordo um juiz lamentar-se na TV que tinha condenado muitos a mais de 20 anos mas nesse espaço de tempo saíam das prisões por alteração das penas em julgamentos sucessivos e voltava a condená-los mais 3 vezes. Só alguns dos mais famosos ficavam nas prisões para sempre. Roberto Saviano, o mais famoso escritor italiano contra a máfia, disse que pelo mesmo crime podiam passar na cadeia uma média de 2 a 6 anos se não davam escândalo e não eram famosos mas pela mesma culpa podiam ser condenados a 15 anos se eram famosos. 
O “presumível chefe” da mais famosa organização criminal dos últimos tempos em Itália foi preso e posto em liberdade no dia seguinte. Entre menos de mil resultados online estava a ameaça do seu advogado por difamação para quem o considerasse “chefe mafioso”. Morreu assassinado com a fama de ser o chefe de uma das piores organizações criminosas dos últimos tempos em Itália, mas “inocente” para a justiça e seus advogados.
Os mais populares jornalistas e VIPs da TV divulgaram que em Itália não havia liberdade de informação por causa de Berlusconi, que era intocável com seus amigos, mas eu tive a impressão de que se passava exatamente o contrário: mais de 50 milhões de resultados com Google para “Berlusconi, Ruby”, uma banalidade, ou verdades parciais que induzem à grande mentira do século: o político mais trabalhador que se diverte uma média de uma vez por mês passou para a opinião pública mundial como se passasse o seu tempo em festas, sexo e orgias.
O voluntariado italiano é dos melhores do mundo. O padre Luigi Ciotti é um dos melhores promotores dos melhores objetivos contra as máfias. A sua fundação “Libera” é a mais ativa contra as máfias.
Mas pareceu-me que por vezes até as boas intenções favoreceram a máfia. Eu tive a impressão de que a melhor organização de voluntariado contra a máfia da história de Itália, “Libera”, nunca foi tão contrária a nenhum governo como contra o quarto governo de Berlusconi, próprio o melhor contra a máfia. Não sei se o governo sucessivo foi melhor contra a máfia do que o quarto governo de Berlusconi. Em 2013 o padre Ciotti dizia que as organizações mafiosas se estavam reforçando. Eu continuei a seguir essa organização anti-máfia e pareceu-me muito favorável ao governo de Mário Monti que seguiu o último de Berlusconi. Seria curioso e trágico se a melhor organização anti-máfia contribuísse a eliminar o melhor governo contra a máfia e a eleger um pior. Nunca duvidei das boas intenções desta organização anti-máfia. Mas muitas vezes pareceu-me que serviam os interesses da máfia. 
O fundador, padre Luigi Ciotti, vive com a segurança policial e pode organizar manifestações muito populares a nomear uma lista de 900 vítimas da máfia nos últimos tempos. Mas esta lista não acaba por transmitir a mensagem de que é melhor chamar Berlusconi de mafioso do que acusar os verdadeiros mafiosos que fazem saltar pelos ares os melhores juízes contra a máfia? 
As pessoas que não têm a segurança policial do fundador desta organização anti-máfia não pensarão que é melhor ser anti-Berlusconi do que número 901 da famosa lista apregoada nas praças públicas, manifestações populares e Internet?
Dos fatos que observei ou conheci das informações mais inteligentes e menos populistas acredito que Berlusconi foi o melhor político entre 1982 e 2012 e o seu quarto governo foi o melhor e mais eficiente contra a máfia e criminalidade depois de Mussolini. Da minha observação e certos fatos parece-me que depois que Berlusconi entrou em política a máfia não assassinou magistrados como antes, (tinham sido assassinados 26 magistrados em 23 anos), não colocou tantas bombas, não se manifestou com o terror dos chamados "anos de chumbo". 
Vivi muito em Itália antes de Berlusconi entrar em política e para mi é evidente que melhorou muito o clima de terror da máfia que se vivia e a eficiência da polícia e administração pública. Recordo de perguntar a um amigo da polícia se não conhecia os verdadeiros mafiosos, muito antes de Berlusconi entrar em política. Respondeu-me que mesmo que os conhecesse era melhor fingir de não os conhecer. Se fizesse qualquer coisa contra eles colocava a sua vida e da família em perigo.
Só num processo assassinaram 8 testemunhas, algumas na noite antes de testemunharem contra mafiosos.
As informações perigosas e impopulares não eram divulgadas. Certas informações contrárias à máfia não eram transmitidas por medo. Recordo que Santoro, o mais popular apresentador da TV de serviço público RAI, anunciou um programa contra a máfia. Recebeu ameaças mafiosas contra ele e sua equipe. O programa foi feito a dar a ideia de que Berlusconi era o grande mafioso. O serviço público da TV pública RAI não fez um serviço da criminalidade ajudando a eliminar o melhor governo contra a máfia depois de Mussolini?
Creio que a máfia condicionou a informação, opinião pública, justiça para destruir a melhor política anti-máfia da História de Itália.
A melhor opinião sobre Berlusconi encontrei-a num dos seus mais importantes adversários, Carlo de Benedetti: “Berlusconi é como a maioria dos italianos mas exagerado em tudo”. Berlusconi é exagerado como trabalhador, criativo, inteligente, eficiente, generoso e pragmático. Para muitos é exagerado só em sexo, orgias, estupidez, ilegalidade, corrupção e “mafioso”. Se Silvio Berlusconi foi “mafioso” converteu-se a melhor político contra a máfia.
Neste eBook,"Silvio Berlusconi, Itália 1982-2012 e a Mentira do Século", (€99, http://mydgs.co/EeJvw2),  procurei fazer observações e princípios de psicologia aplicados ao populismo da informação e suas consequências na política, democracia e justiça do futuro. 
Mais eBooks para ganhar online com ética e utilidade social global criando o seu PeBook:, (personalizado eBook com uma seleção do meu original): http://mydgs.co/ganharonlinesocial .

Sem comentários: