2011-03-12

Mário Soares, politica, justiça, informação, opinião pública, factos e opinões, (GGGA, VJT, VIT, NGF, RNM)

Mais ou menos em 1958 chegou à minha aldeia da Beira Alta, 15 km da Guarda, o primeiro rádio e a primeira informação nacional. Recordo que nos reuníamos muitos à volta do rádio quando um barco foi sequestrado e o banco da Figueira da Foz foi assaltado. Para a informação daquele tempo, controlada de Salazar, todos eram terroristas criminosos. Depois muito foram considerados heróis. Alguns são recordados por Mário Soares no seu livro "Portugal Amordaçado".
Depois do 25 de Abril de 1974 parece que os valores se inverteram, os terroristas passaram a ser heróis e prisão muitas vezes vista como uma glória ou uma condecoração.  Recordo o êxito de um filme de Eduardo Geada: "Deus, pátria, autoridade". Muitos discursos das autoridades anteriores pareciam ridículos e provocavam gargalhadas na sala de cinema.
O Dr. Mário Soares foi o meu ídolo da juventude, o político mais importante de Portugal depois do 25 de Abril de 1974. Mas enquanto era Presidente um grande advogado roubou-me tudo o que tinha economizado durante a minha vida. Não podia acreditar que no meu país governado pelo meu herói Dr. Mário Soares podia existir uma justiça que permitisse a um grande advogado arruinar-me a vida sem possibilidade legal de obter justiça. Escrevi-lhe várias vezes, respondeu-me aconselhando-me a recorrer aos tribunais quando toda a gente me dizia que era melhor esquecer. Fiz o que me recomendou, o grande advogado foi condenado em Itália a 9 meses de prisão e ao pagamento de parte das vigarices mas bastou ir para Portugal para a condenação de Itália não ter valor.
Eu hoje penso que nem com 10 milhões de euros me pagava os danos económicos, morais e psicológicos. Continuo a sonhar com a possibilidade de obter justiça e usar esse dinheiro para beneficência e melhor trabalhar para inventar uma melhor justiça.
Mais sobre o grande-advogado-ladro-mafioso, (ggga) Ao Dr. Mário Soares e sua Fundação, APAV, AVI, fundações e associaciações de beneficência e voluntariado, un grande advogado-ladrão-mafioso, (ggga), velha injustiça tradicional, (vit) e Neo-justiça futura, (njf).  

Sem comentários: