2016-08-16

Reforma, psicologia, ética e filosofia para o futuro da terceira idade


Durante muito tempo pensei que a melhor maneira de me preparar para os últimos anos de vida era não pensar neles, viver melhor o presente para me preparar ao futuro.
MUITAS VEZES PENSO QUE AS MINHAS IDEIAS PODIAM CONTRIBUIR A SALVAR CRIANÇAS MORTAS DE FOME, MORTOS POR POLUIÇÃO, MAIS E MELHORES ANOS DE VIDA, COM MELHOR SAÚDE, COM MELHOR DIVULGAÇÃO DO MELHOR USO DO TEMPO E ALIMENTAÇÃO NATURAL. SALVAR MUITO DO QUE VAI PARA O LIXO PODIA SALVAR 10, 100, 1.000 OU MILHÕES DE CRIANÇAS A MORREREM DE FOME.
Mas para viverem mais neste mundo muitos terão que viver pior? Ou será possível um mundo com mais e melhor vida de muitos, salvando 6 milhões de crianças a morrer de fome e doenças curáveis, 9 milhões de vítimas diretas ou indiretas da poluição, cada ano, ou 10 milhões de mortos causados pelo amianto nos últimos tempos?
Segundo um documentário numa TV alemã o amianto causa mais mortos de muitas guerras e terrorismo, estimando em 10 milhões de mortos. Mas sem esses milhões de mortos de fome, doenças, guerras, terrorismo e catástrofes naturais chegaríamos mais depressa às previsões apocalíticas de um habitante da Terra para cada metro quadrado? Ainda posso fazer alguma coisa para um futuro melhor do mundo?
Se chegar ao estado de Eluana, (1), façam como seu pai, ajudem-me a morrer.
Se em vida ainda posso contribuir a salvar mais crianças de morrerem de fome, outros de doenças curáveis e outros em consequência da poluição, ... ajudem-me a viver.
Com as minhas ideias de psicologia aplicada à justiça, economia, política e voluntariado ainda posso contribuir para salvar muitos dos 13 milhões de mortos por ano: crianças com fome, doenças curáveis e poluição?
Mesmo se essas ideias já se encontram online, ainda posso contribuir a selecionar as melhores das piores, encontrar novas formas de as divulgar, aproveitar o melhor e pior do meu passado para inventar um futuro melhor?
Mais:
A árvore de Natal e os mortos de fome: fantasias de um artista ou profecias para um futuro melhor?Bill Gates, capitalismo, comunismo, anarquia e luta no-global …
(1)    Se eu chegar a um estado de coma irreversível como o de Eluana, peço que façam como seu pai, ajudem-me a morrer e usem tempo e dinheiro economizado para salvar crianças de morrerem de fome. Eluana viveu 16 anos em estado de coma, o pai lutou por deixá-la morrer e causou grande escândalo. Mas para mim o escândalo é outro: mais interesse em salvar uma meia-vida do que salvar milhões de crianças a morrer de fome. As afirmações de Berlusconi em defesa da sua vida parecem-me a sua maior estupidez política. Mais. Eluana, Berlusconi, "Neo-Machiavelli", PiresPortugal, S6M, NUN, Neo-ONU,