2014-04-13

Democracia, inteligência, populismo, psicologia, sociologia e filosofia de Internet e novas tecnologias actuais ou futuras

Os perigos das democracias actuais e futuras, sobretudo das mais influenciadas pela Internet, novas tecnologias e certa informação online, está na prevalência do populismo de mais baixo nível sobre a inteligência de elites superiores.
A corrupção da informação pode destruir os melhores incorruptíveis ou menos corruptos, em benefício dos mais populistas ou mais corruptos.
Os que roubam mais dinheiro dos contribuintes, ou recebem mais dinheiro ilegal ou imoral para corromper a informação podem ter preferência sobre os mais honestos, inteligentes ou eficientes. Nem sempre os melhores e mais honestos beneficiam da “informação” online. Dinheiro de proveniência imoral pode condicionar pior política directa ou indirectamente através das melhores campanhas de publicidade, marketing e propaganda eleitoral mais ou menos disfarçadas de "correcta informação".
O melhor político contra a máfia do país mais mafioso pode ser destruído pelo populismo inferior ou justiça que tem 300 milhões dos contribuintes para investigar o passado, premiar prostitutas que vão para a cama do melhor político com o gravador para destruí-lo. A população de maior uso de Internet pode ter um nível muito inferior às elites que governam e deitar abaixo os mais inteligentes para serem substituídos pelos mais populistas.
Mais:
http://mydgs.co/ganharonlinesocial,

Video Analytics como agente da democracia: … É de grande importância para qualquer nação desenvolver e aplicar mecanismos que garantam o amadurecimento da sociedade democrática, bem como lidar com as situações adversas da melhor forma possível. E é ainda melhor se os mecanismos forem adotados com agilidade, eficiência e transparência, permitindo um melhor uso de recursos públicos, minimizando, desta forma, os prejuízos à comunidade, aos setores públicos e privado e à democracia”.