2013-09-16

Empower Network: Verdade e mentiras do “Esquema Ilegal” mais imoral online? Ganhar dinheiro honestamente ou com a prostituição moral-mental dos amigos, familiares, fãs e leitores?


Continua em primeiro lugar dos 3 450 000 resultados de Google a 2013-09-16: Empower Network: Toda a Verdade Sobre Mais Um Esquema Ilegal ...
Acredito que seja legal. Não percebo porque lhe chama ilegal no título e depois diz o contrário. Luís Gonçalves: “Até hoje o seu principio sempre foi legal e moral. Espero que assim continue senão eu não faria parte do Empower Network”.
Acredito na sua boa fé ao considera-lo moral. Escreve: "Todos nós recebemos diariamente mensagens em todos os lugares (emails, redes sociais, Skype, etc.) sobre o Empower Network!" O seu post aparece nas minhas buscas de Google em primeiro de mais de 3 milhões de resultados, (3 450 000). Imaginemos o valor do tempo de milhões de navegadores e dos resultados sociais globais: mais positivos ou negativos? Se os negativos forem superiores aos positivos não será um dos piores "crimes" legais imorais do momento online? Roubar milhões ou biliões de horas dos navegadores online para resultados mais negativos do que positivos para muitos em benefício de poucos não será considerado imoral na ética de um melhor futuro online? O primeiro resultado real deste esquema não será um blog a pagamento "pior" (pelas consequências sociais globais), de um blog gratuito? Imagine que os produtos a caro preço são todos piores (pelas consequências sociais globais), de outros produtos gratuitos online? Se o que eu imagino for verdade não será uma forma de prostituição moral-mental online com consequências piores de grande parte da prostituição do mundo?
Parece que todos podem ter muitos benefícios: “blog e loja online de vendas por $25 dólares por mês”. Verdade ou ilusão de um blog por mais de €30 por mês para fazer publicidade e vender em benefício de poucos recebendo migalhas inferiores ao que paga? Quantos conseguem vender ao menos dois deste esquema de blog para recuperarem o investimento do primeiro mês? Quantos não precisam de prostituir o seu saber, a sua cultura, os seus sentimentos, as suas emoções aos familiares amigos ou fãs para venderem um produto pior do gratuito? Sem a prostituição moral-mental dos amigos, familiares, fãs, leitores poderá continuar a vender para ganhar o que paga todos os meses? Terá “a sua loja própria na Internet,… uma plataforma que faz parte dos 500 melhores websites, …” ou contribui com a prostituição do saber, cultura, sentimentos e emoções ao serviço dos ladrões do tempo que ganham ensinando outros a roubar tempo para o pior a impedir o melhor como as ervas daninhas dos campos da melhor agricultura?