2011-06-10

Silvio Berlusconi, Wikipédia, enciclopédia livre, jornalismo, história, inteligência, populismo e verdade parcial da informação

Ao ler a Biografia de Berlusconi em diversas línguas de Wikipédia, tenho a impressão de uma predominância da informação a dar uma imagina negativa e antipática para a opinião pública e populismo de esquerda, particularmente na versão portuguesa: “Berlusconi é o líder do partido político… e o proprietário do império italiano de media Mediaset, além de ter controle dos principais meios de comunicação[1] e ser dono de bancos, empresas de entretenimento e presidente do AC Milan… segunda pessoa mais rica da Itália … Tem sido acusado diversas vezes de corrupção e ligações com a Máfia… Gerou grande polémica na Europa ao apoiar a Guerra dos EUA contra o Iraque, em 2003…”
Tudo isto é verdade. Mas a corrupção e ligações à máfia era quase indispensável para a eficiência antes de Berlusconi entrar em política. Berlusconi firmou a lei mais eficiente contra mais perigosos mafiosos, (41bis), prisão mais dura para mafiosos e em muitos aspectos o seu último governo foi o mais eficiente contra a máfia depois de Mussolini. Precisamente quando Berlusconi tem a prioridade de eliminar a máfia italiana parece que a justiça tem a prioridade de eliminá-lo da política. Tenho a impressão de que a justiça gastou mais tempo dos magistrados e servidores do Estado pagos dos contribuintes para condenar Berlusconi do que para condenar milhares de perigosos mafiosos e assassinos. Os assaltos aos bancos foram reduzidos de 50%.
Pode ser verdade que “Berlusconi se beneficiou da legislação aprovada pela maioria parlamentar liderada por ele mesmo: essas medidas, que têm atraído intensa controvérsia política, foram definidas por leis ''ad personam''… “ Mas também pode ser verdade que essas leis “ad personam” foram uma forma inteligente para impedir mais danos do populismo de certa “justiça ad personam” com a prioridade de eliminar o melhor governo contra a máfia. Segundo Berlusconi e alguns dos seus defensores, desde que entrou em política, a justiça italiana utilizou mais de 1.000 magistrados para os seus processos, das suas empresas, amigos e familiares, gastando mais de 300 milhões de euros do dinheiro dos contribuintes. Imagino que com o que se gastou em tempo da justiça, politica e informação para processos a Berlusconi se podiam sequestrar centenas de biliões de euros à criminalidade e fazer aquilo que eu chamo a RNM=revolução-Neo-marxista: sequestro da fortuna da criminalidade para financiar melhor justiça, politica, informação, cultura e voluntariado.
Introduzi algumas alterações esperando dar um contributo para a outra verdade sobre Berlusconi que neste momento é muito impopular:
“Tem sido acusado diversas vezes de corrupção e ligações com a Máfia, mas firmou a lei mais eficiente contra mais perigosos mafiosos, 41bis. Em muitos aspectos o seu último governo foi o mais eficiente contra a máfia depois de Mussolini.”
Só na biografia italiana de Berlusconi encontrei algumas linhas dos aspectos mais positivos: “Complessivamente Silvio Berlusconi detiene il record di durata in carica come presidente del Consiglio dell'Italia repubblicana e ha presieduto il gabinetto di governo più longevo della Repubblica Italiana (Berlusconi II).[6]”.

Sem comentários: