2011-09-30

Advogados, o bom, o mau e a estupidez, fantochadas, imoralidade e injustiças da velha justiça


Depois que um grande advogado-ladrão-mafioso me roubou as economias de uma vida com vigarices e ameaças mafiosas à mistura recorri a vários advogados amigos para me aconselharem. Um foi particularmente generoso comigo, ofereceu-me o seu trabalho gratuitamente para me defender.
Durante mais de 20 anos recebeu-me dezenas de vezes, leu as minhas cartas, os meus artigos de revolta contra a velha justiça e ideias para uma nova. Emprestou-me para consultar a pasta do meu processo com 930 gramas de originais e fotocópias, o meu testamento cerrado e 69 páginas do meu livro inédito: “O GRANDE ADVOGADO E A IMPOTÊNCIA DA JUSTIÇA”.
Um dia escrevi: “Se tens um limão faz uma limonada”. Vou transformar a parte mais amarga da minha vida e o acontecimento pior em eBook, livro ou filme para a revolução da velha justiça.   Poderá chamar-se “O GRANDE ADVOGADO-LADRÃO-MAFIOSO E A VITÓRIA DA JUSTIÇA”. Se essa vitória for só na minha fantasia pior para a justiça.